release cozido goiano

 

“Esse livro, é muito inventivo e divertido. Foi bem bolada essa "receita" misturando ficção, memória e divagação, com muito humor, criatividade, qualidade literária e respeito ao leitor. Ninguém aguenta mais ler livro chato!

Tony Bellotto, guitarrista da banda Titãs e escritor de ficção

 

“Este é o primeiro livro ficcional de Lúcia Araújo. Vejo nele, contudo, a mesma inteligência vivaz, a capacidade de fazer conexões e a extrema capacidade que a autora vem demonstrando em sua bem-sucedida carreira de jornalista.

Pode ser lido como um saboroso depoimento sobre a cultura caiçara, palavra de origem tupi que, esclarece ela no livro, significa a mistura de índio com branco. Pode ser lido também como um retrato – por vezes cruel, mas sempre muito bem-humorado – do nosso embate interno entre a vergonha de um passado pobre e o desejo de ingressar num novo mundo.

O tal cozido goiano que dá título ao livro na verdade alude à capacidade do brasileiro de fazer muito com pouco, de improvisar a partir da precariedade, da escassez. Pois penso que o mundo está precisando muito, hoje, dessa capacidade de invenção que tanto caracteriza o brasileiro.

E um recado final: as receitas no final do livro são para valer. Casquinha de siri, bolinho de arroz e azul marinho são verdadeiros “biscoitos finos” que ela nos proporciona. Lúcia domina como poucos a arte dos temperos e das “misturas”.

Adélia Borges - jornalista, curadora de exposições e autora de livros.

 

 

 

 

 

Apresentação de Zeca Baleiro - compositor

 

"Cozido Goiano e outras imposturas" é uma crônica deliciosa, recheada de memórias e filosofia popular da melhor estirpe. Tem ecos remotos da verve mineira de Rosa e Adélia, mas o imaginário e o palavrório são forjados pelo savoir-vivre caiçara, de quem nasceu à beira do mar, com o pé na areia.

O que Lúcia Araújo - mulher multitalentosa e agora escritora felizmente revelada a nós, mortais - pretende, com este livro, é provocar a discussão sobre identidade cultural nestes tempos rasos e quase sem pertencimentos, e a reboque questionar a genuinidade de tudo o que existe no mundo, este mercado livre fake que o homem criou para sobreviver (ou superviver).

Depois de ler o livro, senti uma vontade curiosa de provar esse tal cozido.

Evoé, Lúcia! “

 

 

 

 

 

 

 

Sobre a autora

Nasci em Guarujá. Sou caiçara. Trabalhei toda minha vida como jornalista na TV Cultura, TV Bandeirantes, TV Globo,  CNBC (Cable NBC), em produtoras independentes, e como freelancer no Jornal Folha de SP, no Brasil e nos EUA. Nos últimos 18 anos dirigi o Canal Futura, da Fundação Roberto Marinho. Vivo no Rio de Janeiro, mas como disse Drummond,  “devido ao adiantado das horas, eu me sinto anterior às fronteiras”.

 

 

Lançamentos:

 

 

São Paulo – 11 de novembro

Livraria da Vila Lorena

Data: 11/11/2016

Horário: 19h às 22h

Local: Alameda Lorena,1731

 São Paulo – SP

 (11) 30621063

 

 

 

Rio de Janeiro – 29 de novembro

Livraria da Travessa Shopping Leblon

Data: 29/11/2016

Horário: 19h às 22h

Local: Av. Afrânio de Mello Franco,290 – loja 205ª – 2 piso

 Rio de Janeiro – RJ

 (21) 31389600

 

 

 

 

 

Ficha Técnica:

 

Título: Cozido Goiano

Autora: Lúcia Araújo

São Paulo – SP

2016

ISBN: 978-85-9484-003-5

240 páginas

Preço: R$49,90

Gênero: crônicas/ficção/humor

Formato: 14x21 cm

Brochura com orelhas

ilustrador/capista: Anna Buchalla

idioma: português